DIA DAS BOAS AÇÕES

Em Abril, é celebrado o Dia das Boas Ações (Good deeds day), uma das maiores iniciativas de trabalhos voluntários no mundo. Em 2016, mais de 75 países participaram da iniciativa que juntou mais de 14 mil ações e 1.5 milhões de voluntários. Este ano, a convite da equipe do Atados, a Obra Social Dona Meca, decidiu participar desta iniciativa e buscar com que mais pessoas conheçam um pouco do seu trabalho.
Por coincidência, o DBA caiu no mesmo final de semana da data de comemoração mundial de Conscientização do Autismo. Por isto, pensamos em juntar os dois temas e fazer uma festa sensorial para os pequenos com Transtorno do Espectro do Autismo da OSDM -onde os profissionais desenvolveram atividades, buscando estimular e instigar o sensorial das crianças.
Cada criança contou com um anjo (Voluntário) para brincar, acompanhar e explorar esse mundo de aventuras. Demos início ao evento com um coffee break para os Voluntários, uma apresentação da Instituição e um tour guiado para que estes pudessem entender a dimensão do trabalho aqui realizado. O evento foi dividido em 3 ambientes: Espaço Sensorial, Power e Zen (cada um, destinado a um público e uma reação). O primeiro foi onde todos foram expostos a diferentes estímulos sensoriais; no segundo, houve uma mini discoteca, para os que estavam um pouco mais animados; já no terceiro, fizemos um espaço com estímulos sensoriais de menor intensidade (para aqueles que ficassem mais agitados durante o evento).

Gostaríamos de agradecer a todos que abraçaram a causa por este dia lindo: a equipe Atados, pelo convite; a todos do Poetas da Alegria, pela participação; aos nossos colaboradores,, pelo desenvolvimento e planejamento da ação, ao queridíssimo amigo Leco Biagioni pelo apoio; aos responsáveis e às crianças, pela participação e aos voluntários que se cadastraram na plataforma e animaram o nosso dia. Os voluntários também amaram como podemos ver no depoimento de Susan Saliba, voluntária no DBA:

“A participação no Dia das Boas Ações na Obra Social Dona Meca se resume em uma das melhores experiências da minha vida. Como voluntária do projeto Poetas da Alegria, entrei em contato com a casa uma semana antes e perguntaram se aceitaríamos a missão, de pronto aceitei. Nossos voluntários ficaram ansiosos e no dia não foi diferente. Sorrisos genuínos, abraços, beijos e muita energia nas atividades muito bem desenvolvidas! O espaço é fantástico, tem toda a infraestrutura para atendê-los mesmo com as dificuldades atuais, aliás, isso só é possível graças ao carinho e ao amor que os funcionários e voluntários tem pelas crianças. Nós saímos de casa achando que nós que faríamos o bem a eles… como fomos inocentes. Eternamente grata por ter participado desse dia.”

 

Texto escrito por Anderson Gama – Responsável pelos setores de Comunicação e Marketing da Obra Social Dona Meca – contato: a.gama@osdm.org.br

CAMINHADA DE CONSCIENTIZAÇÃO DO AUTISMO

O Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) possui características que, por vezes, não são consideradas imediatamente por pais, cuidadores e pessoas do convívio da criança (tais como: dificuldades de comunicação, de interação social ou comportamentos inadequados, muitas vezes taxadas como “birras” ou “falta de educação”). E, apesar da intensa massificação das informações sobre o Autismo, é mais fácil ignorar ou, até mesmo, segregar estes indivíduos, tidos como incapazes ou díspares dentro de uma sociedade produtivista e pouco preocupada com o bem estar alheio, onde o “Ter” é mais considerado do que o “Ser”.
Para chamar a atenção das pessoas, dos responsáveis pelas políticas públicas e da sociedade em geral, são promovidas datas especiais que nos lembram o que realmente deveríamos ter: “a Cultura do Respeito”. O Amor e o Respeito poderiam substituir toda e qualquer data de alerta para lutas diárias das camadas mais excluídas da sociedade. Desta forma, não precisaríamos do Dia da Consciência Negra para respeitar os negros, do Dia das Mães para homenagear as mães, do Dia da Árvore para cuidar da natureza. Todas estas datas só nos fazem lembrar que esquecemos destas parcelas importantes de nossas vidas nos outros 364 dias do ano e o quanto precisamos evoluir, para que, um dia, não precisemos mais destes lembretes.
Mas, para chegar a este ideal de sociedade que queremos, todos nós precisamos fazer a nossa parte. É por isso, que a Obra Social Dona Meca (que atua com crianças com TEA, dentre outras deficiências e síndromes) participou, pela 4ª vez, no último dia 2 de Abril, da Caminhada de Conscientização do Autismo com destaque para o tema da Síndrome de Down, cujo dia de mobilização internacional é celebrado em 21 de Março. Em 02 de Abril, lembramos a todos que o Autismo é real e precisa de apoio para desenvolver políticas públicas, promover o respeito às diferenças e principalmente, incluir estes indivíduos na vida comum sem desmerecer suas habilidades, potencializando suas qualidades, e deixando de evidenciá-los como um diagnóstico afinal, antes de serem Autistas, são Seres Humanos e merecem respeito, amor e atenção

“Vejo neste ano, mais uma vez, um momento de chamar a atenção da sociedade para nossa luta, que é árdua, diária e constante. Não há trégua para quem está envolvido nesta luta. Precisamos de aliados, e com todas as dificuldades com as quais lidamos, não desistiremos, e no nosso caso específico, nos consideramos privilegiados, pois temos nesta trajetória o apoio, o empenho, a dedicação, a competência, a responsabilidade e o compromisso da OSDM e, se nossos filhos, hoje, são considerados parte desta sociedade, é porque pudemos e podemos contar com o trabalho de toda essa equipe. Somos sociedade, somos Dona Meca, tenham o prazer de nos conhecer!!!” (Depoimento de Márcia, mãe do João Pedro).

 

Texto escrito por Mary Lucy Paz – Responsável pelos setores de Elaboração Projetos e Voluntariado da Obra Social Dona Meca – contato: ml.paz@osdm.org.br

SUTENTABILIDADE

As Semanas de Orientação já fazem parte das rotinas da Instituição. Nestas, cada Setor busca demonstrar o seu funcionamento e sua importância no desenvolvimento das atividades da OSDM. Entretanto, no mês de Abril, tivemos uma grande mudança. Pela primeira vez, uma área administrativa ministrou uma orientação o Setor de Sustentabilidade!

E, para a surpresa de muitos, nós não falamos sobre a sustentabilidade ecológica do nosso planeta, mas sim sobre a sustentabilidade financeira da OSDM. Decidimos desenvolver esta semana em prol de buscarmos um maior engajamento dos responsáveis atendidos pela Obra, tanto nas nossas redes sociais quanto nas campanhas periódicas. Aproveitamos para sanar dúvidas constantes sobre as formas de colaboração e como todos podem ser multiplicadores de informações a respeito da Obra Social Dona Meca. Desta forma, colaborarem com a Instituição! Buscamos utilizar uma linguagem bem suave e a menos técnica possível, podendo, assim, contemplar a todos. A participação das mamães, papais, vovós e titias foi fundamental para o sucesso destes dias. Gostaríamos de agradecer a cada um pela participação. Além disso, reafirmamos que as portas do Setor estão sempre abertas a todos que queiram colaborar conosco, para fazermos a OSDM cada dia melhor!

Foi imensa a alegria pela realização desta, como podemos ver no depoimento de Ana Carolina Xavier, responsável pelos setores de Apadrinhamento e Relacionamento da OSDM: “Achei um espaço importantíssimo de aproximação das famílias atendidas com o setor de Sustentabilidade (Fazendo com que elas entendam o nosso papel dentro da Instituição), além de semearmos novas ideias para melhorarmos a Obra Social Dona Meca. É aquele famosa frase: unidos somos mais fortes. ”

 

 

Texto escrito por Anderson Gama – Responsável pelos setores de Comunicação e Marketing da Obra Social Dona Meca – contato: a.gama@osdm.org.br

TEMPO DE CRIAR!


Crises são passageiras e, para dribá-las, precisamos inovovar, sair do lugar comum. E este deve ser um exercício diário para conseguirmos manter o atendimento das nossas mais de 250 crianças e adolescentes – atendidos gratuitamente na Instituição, além é claro das até 40 crianças acolhidas nas Casas Lar Balthazar e Dona Meca.
Por isso, hoje, trazemos todas as formas de ajuda em prol de mantermos esta obra do bem.

 

 Você pode contribuir diretamente para o atendimento das nossas crianças e adolescentes doando um (ou mais) dia(s) de terapia. Desta forma, você colabora para o desenvolvimento dos mesmos. Escolha um valor que melhor lhe agrade e nos ajude a manter este trabalho do bem.

 

O Apadrinhamento é uma forma de contribuição mensal para a OSDM. O diferencial deste formato é que você acompanha o desenvolvimento da criança apadrinhada, por meio de relatórios, eventos, ações destinadas aos padrinhos, visitas, dentre outros.

Tendo em vista que as despesas relacionadas aos atendimentos das crianças na Instituição são elevadas e pensando em contemplar o maior número de padrinhos possível, hoje, os valores mínimos iniciais para apadrinhamento correspondem a aproximadamente 1/12 do custo mensal por criança atendida.

 

 Está cansado dos presentes tradicionais? Ou de ganhar presentes que não têm nada a ver com você, os quais acabam empilhados num canto do seu quarto? Que tal pedir, como presente, uma ajuda à OSDM, e de uma forma bem simples?! Cadastre sua festa na plataforma Presente Consciente, escolha-nos como Instituição beneficiada e convide todos os seus amigos.
Desta forma, você nos ajudará a manter este trabalho, fará parte da nossa história e contribuirá com o desenvolvimento de mais de 250 crianças e adolescentes com deficiência.

 

Doação de itens necessários à manutenção da OSDM (fraldas, material de higiene, limpeza, alimentos perecíveis e não perecíveis). Entrega feita diretamente na Secretaria da OSDM em horário comercial.
Agradecemos aos amigos que puderem contactar-nos antecipadamente, a fim de informa-se sobre a lista de necessidades da semana.
Nossa lista é atualizada todas as terças – feiras.
Mais informações :
coordenacao@osdm.org.br

Se você possui ou conhece uma empresa e deseja torna-la empresa “socialmente responsável” (apoiando uma causa social séria), a Obra Social Dona Meca tem um setor dedicado ao desenvolvimento de projetos, visando patrocínio para as atividades oferecidas às crianças atendidas. Assim, tais projetos ajudam na sustentabilidade da Instituição e refletem uma boa imagem a estas companias, através de contrapartidas de Responsabilidade Social (como exposição de logos, cobertura de ações relacionadas, material de apoio, dentre outros).

Mais informações: ml.paz@osdm.org.br
Obs: Opções com e sem benefício fiscal.

 

FESTA CONSCIENTE

O conceito pode até ser novo para algumas pessoas, mas o gesto, nem tanto. Você, provavelmente, já deve ter sido chamado para alguma festa onde os celebrantes pedem que, ao invés de presenteá-los, os convidados levem: uma lata de leite, um pacote de fraldas ou outro item ( a qual uma Instituição na qual ele confia possa estar necessitando). De fato, esta é uma belíssima ação e contribui – e muito! – com Instituições que assim como a OSDM desenvolvem o seu trabalho de forma beneficente, sem visar o lucro. Pensando nisto, há quase 3 anos, surgiu uma Plataforma visando contribuir e facilitar estas iniciativas. Dentro da mesma, você pode criar a sua festa (e gerar um link único, através do qual você convida seus amigos e familiares a participarem da mesma). Ao invés de darem presentes, os convidados doam valores para a instituição previamente escolhida, tudo de forma bem simples e direta. Além disso, os convidados, ao contribuírem com sua festa, ganham a possibilidade de enviar um cartão virtual, demonstrando seu carinho e apreço para o aniversariante. O anfitrião e a Instituição escolhida acompanham toda a movimentação, sabendo, assim quanto, foi gerado para mesma e de que forma.

Leia a Matéria na Integra

ORIENTAÇÃO DE SERVIÇO SOCIAL

No período de 13 a 17 de Fevereiro de 2017, realizamos a Semana de Orientação do Serviço Social. Este encontro abuscou orientar as famílias atendidas na Obra Social Dona Meca quanto aos procedimentos institucionais, seus direitos sociais, civis e aqueles específicos – relativos ao que preconizam o Estatuto da Criança e Adolescente (ECA), as Politicas Públicas de Assistência Social, de Saúde e de Educação (sobretudo no que diz respeito à Inclusão escolar da criança com deficiência).

Leia a Matéria na Integra
Página 1 de 2112345...1020...Última »