CITI VOLUNTEERS

No dia 10 de Junho a equipe do Citi Brasil Rio veio nos visitar e trouxe consigo muita vontade de ajudar! Como parte das ações do #citivolunteers , eles pintaram e reformaram as àreas de nossa piscina e pátio, além da arrecadação de inúmeras doações. E, para deixar tudo ainda mais profissional, a Araújo Abreu Engenharia decidiu ajudar e dar um toque especialista no acabamento da atividade. Muito obrigado a esta galera nota mil, por todo o carinho conosco. Nossas crianças e equipe agradecem pela nova e revitalizada área da Instituição!

 

Texto escrito por Anderson Gama – Responsável pelos setores de comunicação e Marketing da Obra Social Dona Meca – contato: a.gama@osdm.org.br

 

FUNÇÕES EXECUTIVAS E PSICOMOTRICIDADE

A Semana de Orientação ministrada pelo Setor de Psicomotricidade trouxe o tema “O corpo e as funções executivas (FE)”, no intuito de apresentar o papel importante das mesmas no desenvolvimento de habilidades fundamentais para o convívio social, sucesso acadêmico, tomadas de decisão e resolução de problemas diários.
As funções executivas podem ser definidas como o conjunto de processos cognitivos que, de forma integrada, permitem ao indivíduo direcionar comportamentos a metas, avaliar a eficiência e a adequação desses comportamentos, abandonar estratégias ineficientes e, desse modo, resolver problemas imediatos, de médio e longo prazo (Malloy-Diniz et al,2008).
Vários tipos de habilidades fazem parte das FE. Dentre elas, podemos citar: planejamento, organização, iniciação de tarefas, auto monitoramento, flexibilidade cognitiva, controle inibitório, regulação emocional, memória de trabalho, dentre outras. E destas, as três principais evidenciadas pelos pesquisadoresforam escolhidas para serem expostas aos responsáveis: a memória de trabalho, o controle inibitório e a flexibilidade cognitiva.
Este tema é extremamente relevante já que um bom funcionamento executivo está relacionado a diversos aspectos positivos, tais como competência nos domínios social, emocional e escolar. O desenvolvimento do potencial máximo das funções executivas é um processo que requer tempo e isso se deve, de certa forma ao amadurecimento mais tardio do córtex pré-frontal (Carvalho e Abreu, 2014).
Mas, se por um lado, um nível elevado de funcionamento executivo está associado a diversos benefícios, por outro, o funcionamento executivo deficiente está presente em diversos casos clínicos (transtorno do déficit de atenção e hiperatividade, transtorno obsessivo compulsivo, transtornos globais do desenvolvimento, transtornos de aprendizagem, dentre outros). E, por isso, a estimulação das funções executivas é imprescindível ao direcionamento e regulação de várias habilidades intelectuais, emocionais e sociais (Dias, Menezes e Seabra, 2010).
Desta forma, o Setor de Psicomotricidade apresentou, através de uma linguagem simples e acessível (de maneira lúdica, por meio de vídeos e dinâmicas), o conceito e a importância das funções executivas .
O principal objetivo desta Semana de Orientação, foi portanto conscientizar e engajar os responsáveis atendidos pela OSDM para a importância do trabalho desenvolvido pela Psicomotricidade ( juntamente com as demais terapias), assim como para a estimulação das funções executivas das crianças e adolescentes em suas próprias casas, através de algumas brincadeiras sugeridas.
A Semana foi bem proveitosa, já que foi possível sanar diversas dúvidas sobre o Setor e o tema proposto, vivenciando momentos agradáveis, graças à participação de todos os responsáveis.
Sendo assim, agradecemos a cada um pela participação e nos colocamos a disposição para esclarecer quaisquer dúvidas inerentes ao Setor de Psicomotricidade.

Referencias:
CARVALHO, Chrissie; ABREU, Neander. Estimulando Funções Executivas em sala de aula: o Programa Heróis da Mente. Anais do Seminário Tecnologias Aplicadas a Educação e Saúde, v. 1, n. 1, 2014.

DIAS, Natália Martins; MENEZES, Amanda; SEABRA, Alessandra Gotuzo. Alterações das funções executivas em crianças e adolescentes. Estudos interdisciplinares em Psicologia, v. 1, n. 1, p. 80-95, 2010.

MALLOY-DINIZ L. F., CAMARGO, C. H. P., COSENZA, R.M., FUENTES, D. et. al. (2008). Neuropsicológica – Teoria e Prática. Porto Alegre: Artmed.

Texto escrito por Michele Ribeiro, Raquel Peres e Roberta Lopes – psicomotricistas da Obra Social Dona Meca – contatos: m.ribeiro@osdm.org.br , r.peres@osdm.org.br e r.lopes@osdm.org.br

FESTA DA SINHÁ MECA

Como já é tradição, a OSDM participou por mais um ano do arraiá Sinhozinho Eurípedes e da Sinhá Meca, organizado pela Casa Espiríta Eurípedes Basanulfo. Este aconteceu no sábado, dia 10 de junho de 2017, quando aproveitamos para encontrar amigos, nos divertir, comer e ajudar. Algumas Instituições trouxeram suas barraquinhas para arrecadar fundos. Participaram deste evento:

CEEB (Casa Espírita Eurípedes Barsanulfo)
– Ofertando bolos deliciosos, doces maravilhosos e aquele feijão tropeiro! Também trouxeram seu bazar e puderam contar com a ajuda engajada da Mocidade Espírita, na barraca de livros e brincadeiras.
Núcleo Vila Sapê
– Milho quentinho e Cachorro quente.
CEFAC
– Caldos reconfortantes que ajudaram no friozinho.
Lar Paulo de Tarso
– Biscoitos e café acarinhando a gastronomia.
OSDM
– Churrasquinho gostoso, bebidas e bazar com brinquedos que fizeram a festa da garotada.
Agradecemos a todos que participaram deste evento, trazendo diversão fraterna, amizade e solidariedade. Em especial aos nossos voluntários: Lizete, Valéria Relvas, Terezinha, Anderson e Maurício (pais), Henrique, Roberta e Tânia .
Além dos colaboradores da OSDM, agradecemos o carinho e atenção da Mocidade do CEEB, que ajudou nossa esquipe na desmobilização das barracas.
Foi uma tarde muito agradável com brincadeiras, quadrilha, sorteios e muita comida típica… Aliás, que delícia de quitutes!!!! Quem não foi, perdeu!

Texto escrito por Tânia Oliveira – Pedagoga da Obra Social Dona Meca – contato: t.oliveira@osdm.org.br

 

FESTA DE PÁSCOA

Abril é o mês da Páscoa! E como já é tradição na OSDM, no mês anterior, começamos a fazer nossa campanha a fim de distribuirmos chocolates às mais de 250 crianças e adolescentes atendidos na Obra Social Dona Meca. E, neste ano, pela primeira vez, fizemos uma mudança. Alteramos os pedidos (que antes eram de ovos de páscoa) para caixas de bombom, pensando na atual conjuntura de nossa nação e buscando atender a todos os nossos pequenos. A mudança foi um sucesso e nos ajudou a arrecadar doações para todos. Graças ao apoio de inúmeros colaboradores, grupos de pessoas e empresas. Na arrecadação o nosso sucesso foi tamanho, que pudemos redistribuir alguns dos chocolates recebidos para outras Instituições que realizam um trabalho sério e dedicado podendo compartilhar alegrias, momentos felizes e estes chocolates deliciosos.

Com os bombons garantidos, era a hora de focar na festa, para que este fosse mais um dia inesquecível na memória de cada um de nós. Pensando nisso, os profissionais da Casa desenvolveram circuitos sensoriais, a fim de instigar e incluir a todos (levando-os a experenciar novos estímulos, além é claro de trabalhar com os que já são agradáveis a todos), tudo com muita música e animação. Profissionais e crianças aproveitaram para entrar no espírito da festa e caracterizaram-se de “coelhinhos”. E como bons brasileiros, não poderia falta o grupinho do futebol, mas também rolou bola na cesta, boliche e boca do coelho. A ornamentação também ficou linda, com uma mesa central enfeitada com o tema “Páscoa” e muitas cenorinhas, incorporando mais alegria a todos. Este ano, a pedido dos responsáveis, voltamos a dividir a festa de páscoa em dois horários, buscando que o maior número possível de atendidos pudesse participar. O evento também contou com muita comida gostosa: pasteis, salgadinhos, cachorro-quente, docinhos e um bolo delicioso – Recebidos através de apoio à Instituição por parte dos responsáveis, apoiadores, voluntários e colaboradores (mostrando, novamente que juntos podemos muito mais).

Por fim, entregamos os chocolates para a felicidade geral. Gostaríamos de agradecer a todos pelo empenho e dedicação. Isto nos dá força e energia para desenvolvermos um trabalho melhor, a cada ano, mês, dia, minuto…! Muito obrigado.

 

Texto escrito por Anderson Gama – Responsável pelos setores de Comunicação e Marketing da Obra Social Dona Meca – contato: a.gama@osdm.org.br

A OSDM CADA DIA MELHOR.

Ainda no mês de Abril foi realizada a Assembleia Geral Ordinária para eleição da nova diretoria, como ocorre a cada 02 anos. Além da votação, durante a reunião foram debatidos alguns temas atuais, tais como o período de recessão que todos temos vivenciado e seus impactos diretos e indiretos sobre a OSDM. Foram debatidas estratégias para superar as dificuldades financeiras, como a realização de campanhas, pontuando-se a permanente necessidade de transparência, sempre priorizada em toda a trajetória da Obra Social Dona Meca.

Leia a Matéria na Integra

PROTEGER E SERVIR

Este é o lema daqueles que têm como profissão a árdua tarefa de proteger os cidadãos fluminenses. Imaginamos como isto deve ser duro e, muitas vezes, ações desenvolvidas pelos mesmos passam desapercebidas. Por isso, gostaríamos de aproveitar este espaço para parabenizar os policiais do 18º BPM RJ, os quais se empenharam na Campanha de Páscoa da OSDM e conseguiram doar inúmeras caixas de bombons, fazendo a alegria da nossa garotada no dia da entrega.

Leia a Matéria na Integra

PEDAGOGIA

A Semana de Orientação da Pedagogia tratou sobre assuntos inerentes a direitos escolares das crianças com deficiência.
Conversamos sobre a Lei 1.3146 / LBI ( Lei Brasileira de Inclusão), que entrou em vigor em Janeiro de 2016.
Ressaltamos os pontos principais relacionados à educação e abordados nesta lei, como:

Leia a Matéria na Integra

DIA DAS BOAS AÇÕES

Em Abril, é celebrado o Dia das Boas Ações (Good deeds day), uma das maiores iniciativas de trabalhos voluntários no mundo. Em 2016, mais de 75 países participaram da iniciativa que juntou mais de 14 mil ações e 1.5 milhões de voluntários. Este ano, a convite da equipe do Atados, a Obra Social Dona Meca, decidiu participar desta iniciativa e buscar com que mais pessoas conheçam um pouco do seu trabalho.
Por coincidência, o DBA caiu no mesmo final de semana da data de comemoração mundial de Conscientização do Autismo. Por isto, pensamos em juntar os dois temas e fazer uma festa sensorial para os pequenos com Transtorno do Espectro do Autismo da OSDM -onde os profissionais desenvolveram atividades, buscando estimular e instigar o sensorial das crianças.
Cada criança contou com um anjo (Voluntário) para brincar, acompanhar e explorar esse mundo de aventuras. Demos início ao evento com um coffee break para os Voluntários, uma apresentação da Instituição e um tour guiado para que estes pudessem entender a dimensão do trabalho aqui realizado. O evento foi dividido em 3 ambientes: Espaço Sensorial, Power e Zen (cada um, destinado a um público e uma reação). O primeiro foi onde todos foram expostos a diferentes estímulos sensoriais; no segundo, houve uma mini discoteca, para os que estavam um pouco mais animados; já no terceiro, fizemos um espaço com estímulos sensoriais de menor intensidade (para aqueles que ficassem mais agitados durante o evento).

Gostaríamos de agradecer a todos que abraçaram a causa por este dia lindo: a equipe Atados, pelo convite; a todos do Poetas da Alegria, pela participação; aos nossos colaboradores,, pelo desenvolvimento e planejamento da ação, ao queridíssimo amigo Leco Biagioni pelo apoio; aos responsáveis e às crianças, pela participação e aos voluntários que se cadastraram na plataforma e animaram o nosso dia. Os voluntários também amaram como podemos ver no depoimento de Susan Saliba, voluntária no DBA:

“A participação no Dia das Boas Ações na Obra Social Dona Meca se resume em uma das melhores experiências da minha vida. Como voluntária do projeto Poetas da Alegria, entrei em contato com a casa uma semana antes e perguntaram se aceitaríamos a missão, de pronto aceitei. Nossos voluntários ficaram ansiosos e no dia não foi diferente. Sorrisos genuínos, abraços, beijos e muita energia nas atividades muito bem desenvolvidas! O espaço é fantástico, tem toda a infraestrutura para atendê-los mesmo com as dificuldades atuais, aliás, isso só é possível graças ao carinho e ao amor que os funcionários e voluntários tem pelas crianças. Nós saímos de casa achando que nós que faríamos o bem a eles… como fomos inocentes. Eternamente grata por ter participado desse dia.”

 

Texto escrito por Anderson Gama – Responsável pelos setores de Comunicação e Marketing da Obra Social Dona Meca – contato: a.gama@osdm.org.br

Página 1 de 2212345...1020...Última »