O Cotidiano em um blog

Tudo começou com uma conversa informal na hora do almoço. Estávamos conversando eu, as profissionais do setor de terapia ocupacional e a de pedagogia da instituição.  Até que começamos a falar sobre o cotidiano de nossos pequenos, neste momento relatei que eu tinha um sonho de aproveitar todo o Branding* e influência da Obra social Dona Meca dentro das redes sociais e internet para dar voz e empoderar as nossas crianças e adolescentes. Afinal, se estamos falando sobre deficiência, as vozes deles devem ser sempre as primeiras a serem ouvidas.

Leia a Matéria na Integra

Uma vida dedicada a fazer o bem

No mês de Outubro, nossa Presidente – Rosangela Chacon – recebeu, do Instituto da Criança (há anos, um grande parceiro da OSDM), uma placa de homenagem em alusão ao seu “…comprometimento e dedicação ao relevante trabalho a favor do exercício da solidariedade”.

“Emocionada e fortalecida com este reconhecimento, na certeza de que contribuiremos a cada dia mais para que a solidariedade seja implantada nos corações dos homens .

Nós temos a força, coragem e muita fé de que podemos ser a diferença e temos que seguir em frente, unidos pelo mesmo ideal de Amor ao próximo . Diante das lutas diárias não podemos esmorecer os nossos corações.

Gratidão sempre, ao nosso amigo Pedro e a toda a sua equipe competente.”

Foi com muito carinho e admiração que a Obra Social Dona Meca recebeu esta honra.

Texto escrito por Leonardo Rocha – Comunicação e Marketing Obra Social Dona Meca – Contato: l.rocha@osdm.org.br

 

 

2020: Um ano muito especial

Estamos chegando ao final de 2020. Ano que nenhum de nós esquecerá. A maior pandemia da Terra trouxe junto as incertezas, medo, insegurança, tristezas, solidão, perdas afetivas, materiais e, para muitos, foram momentos difíceis e inimagináveis.

Nós, da Obra Social Dona Meca, vivemos essa fase e esses sentimentos junto com vocês, nossas crianças e suas famílias. No decorrer deste turbilhão, nos firmamos em unidade, com a única decisão de “abrir nossos corações” e focar o pensamento em fazer o bem e ajudar quem fosse possível e estivesse ao nosso alcance.

Foi com esta comoção de pertencimento e união que iniciamos uma nova jornada de trabalho e tarefas em nossa querida Instituição.

A OSDM foi um importante ponto de apoio para a comunidade e mais de 10 Instituições do entorno. A partir de sua credibilidade e infraestrutura, a mesma disponibilizou-se para receber doações de cestas básicas (além de kits de limpeza, higiene pessoal, hortifruti, máscaras, dentre outros itens) para, então, suprir suas necessidades (Sede e 2 Unidades de Acolhimento – Abrigos) e, ainda, distribuí-las às famílias atendidas pela Instituição, à comunidade (nas redondezas da Obra Social) e encaminhá-las a Instituições afins – todos em extrema vulnerabilidade no período de pandemia.

A distribuição de cestas básicas não se trata de ação participante do escopo inicial da Instituição, mas a mesma entendeu que sua inserção significava compromisso ético/moral com a sociedade e mudança de rota devido ao cenário emergencial.

Foram meses de trabalho intenso, alegrias e contentamento ao conseguirmos ajudar cada um que nos procurou para auxílio. Não fechamos as portas em nenhum dia dessa fase e, assim, pudemos sentir a presença de Deus refrigerando os corações sofridos e nos alegrando no propósito de servir. Todos os colaboradores e terapeutas da OSDM envolveram-se e colocaram suas “mãos à obra”, ajudando, desde o descarregamento dos caminhões, até o planejamento de entrega às famílias beneficiadas e comunidade.

Grandes foram as lições ao longo deste período. Desde a resignação em “aceitarmos a batalha árdua”, passando pela empatia em nos colocarmos no lugar das pessoas necessitadas e chegando na alegria, ao vermos tantos sorrisos proporcionados.

Nossa imensa gratidão aos guerreiros e corajosos funcionários, amigos, empresas, voluntários, grupos/coletivos e Instituições que, incansáveis, promoveram a solidariedade e a fraternidade.

Desejamos que o Natal que se aproxima possa trazer fartura aos nossos corações, revigorando, ainda mais, a caridade, esperança, empatia e o amor entre as pessoas.

Rogamos que o próspero ano de 2021 seja renovado com o olhar de “enxergar o próximo como a nós mesmos”, com a fé de que toda a dificuldade passará e que todas as sementes dos nossos sonhos cresçam e floresçam.

Que Jesus abençoe os lares de todos nós, Irmãos!

Texto escrito por Rosângela Chacon – Presidente da Obra Social Dona Meca

 

Formatura do Leonardo Jacinto

Em Outubro, tivemos a oportunidade de prestigiar Leonardo Jacinto. Para nós, apenas: Léo, nosso querido, Léo!

No dia 29 de Outubro de 2020, ocorreu sua Formatura do Ensino Médio. Uma cerimônia simples, um aluno por dia, obedecendo aos protocolos da “Saúde”.

É um orgulho fazer parte desta história que começou na OSDM, em 2003. Léo chegou até a Obra Social Dona Meca aos 4 anos e permaneceu por 14 anos – saindo apenas quando atingiu a maioridade. No início, Edilene, sua mãe, estava bem apreensiva quanto ao futuro “incerto” do filho. Foram muitos dias de incerteza e preocupações.

As terapias fluíram, foram realizando-se e os impactos eram perceptíveis, logo nos primeiros anos. O menino levado tornou-se um adolescente cheio de personalidade e muito querido por todos. As lágrimas de Edilene se transformaram. Ela ainda chora um pouco, mas só que, desta vez, é de muita felicidade pelas conquistas do filho e, claro, por suas próprias perseverança e persistência – dignas de uma verdadeira guerreira da vida real!

A certeza é de que o Léo pode chegar até onde ele quiser!

Obrigada, Edilene, por permitir que a Obra Social Dona Meca faça parte desta história de superação, fruto de muito empenho e trabalho.

Parabéns a todos os profissionais que enxergam o potencial de cada criança que aqui chega, favorecendo o despertar das potencialidades ocultas pela deficiência.

E a você, Léo: muitas conquistas! Alce seu voo. Realize suas metas e torne esse mundo mais diverso e mais respeitado pelas diferenças nele presentes!

Texto escrito por Tânia de Oliveira – Pedagoga da Obra Social Dona Meca – Contato: t.oliveira@osdm.org.br

 

Live de Dia das Crianças

Em 07 de Outubro, nossa garotada teve uma linda “live” para comemorar seu dia!

Muitas atividades, dobradura de papel, música, dança… Quanta coisa legal! Que maravilhoso ver tantos sorrisos reunidos!

Os pequenos (e os adultos!) ficaram encantados com as brincadeiras do Grupo de Voluntários Estrellas do Bem. Ainda houve muita diversão com as histórias da Dra. Pipoca, acompanhada pelas músicas animadas, que nossos meninos e meninas dançaram e curtiram em suas casas.

Ao fim, muitas crianças receberam brinquedos no sorteio realizado. Estes foram doados através de campanhas de empresas, grupos e parceiros da OSDM:

– Projeto Sublime Ação no Bem: doações das bolsas e travesseiros personalizados do sorteio.

– E-Commerce de produtos infantis Helping Moms (Campanha Especial Dia das Crianças Solidário): doação de brinquedos.

– Funcionários do Shopping Fashion Mall e Bossa Nova Mall (Campanha Dia das Crianças Fashion & Bossa): doação de brinquedos.

– Coordenação de Grupos de Escoteiros do RJ: gincana de arrecadação de brinquedos pelos grupos de escoteiros.

– Salões de Beleza – Suav Freguesia e Suav Copacabana: campanha de arrecadação de brinquedos entre os clientes.

– Empresa Iron Montain: doação de brinquedos e kit festa para a comemoração das crianças acolhidas na Casa Lar Dona Meca.

Sendo assim, este “evento virtual”, com todas as suas surpresas e alegrias, não aconteceria se não fossem as ajudas/doações citadas nesta matéria. Estavam impressos, em cada detalhe, o profundo carinho, atenção, respeito e amor aos pequenos atendidos e acolhidos por nossa Instituição.

Viva as crianças!

Texto escrito por Leonardo Rocha – Comunicação e Marketing OSDM – contato: l.rocha@osdm.org.br.

 

 

Dia Nacional da Luta da Pessoa com Deficiência

No Brasil, o Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência é celebrado em 21 de Setembro.

Esta data foi criada com o objetivo de conscientizar sobre a importância do desenvolvimento de meios de inclusão das pessoas com deficiência na sociedade.

O preconceito e a inacessibilidade pública também são dois pontos centrais a serem debatidos nesta data, uma vez que estes, infelizmente, são responsáveis por dificultar a vida destas pessoas. ⠀

Sabemos que a Luta está longe do fim mas, nós, da Obra Social Dona Meca, reconhecemos o imenso avanço até chegarmos aqui. ⠀
⠀⠀
A OSDM luta pela construção de uma sociedade inclusiva, onde as pessoas com deficiência tenham voz, possam viver de forma igualitária e sem preconceitos.

Texto escrito por Leonardo Rocha – Comunicação e Marketing OSDM – contato: l.rocha@osdm.org.br.

 

 

 

Fonoaudiologia na Casa Lar Dona Meca

As crianças e adolescentes que residem na Casa Lar Dona Meca apresentam dificuldade de interação e/ou comunicação e, além disso, a grande maioria delas possui algum grau de disfagia. Disfagia é a dificuldade para deglutir, que pode variar de leve (onde o paciente tem dificuldade para deglutir uma consistência alimentar, por exemplo, líquido) a severa (onde o paciente apresenta dificuldade em deglutir a própria saliva). Esta é uma patologia grave, que pode levar à pneumonia por broncoaspiração.

Para favorecer o desenvolvimento das habilidades do sistema estomatognático (sucção, mastigação e deglutição) e a coordenação da deglutição com a respiração, o Setor de Fonoaudiologia atua na Casa Lar Dona Meca duas vezes por semana, monitorando e realizando atendimentos com técnicas específicas, além de orientação semanal à Equipe, a fim de capacitar todos para a realização da alimentação segura. Tais instruções trazem informações sobre textura e temperatura dos alimentos, utensílios a serem utilizados, ritmo e volume de oferta, além de orientações posturais (para antes, durante e depois do momento da alimentação).

Durante a pandemia (Covid-19), o atendimento Fonoaudiológico foi mantido na Casa Lar, seguindo todos os protocolos de segurança. Com esta manutenção, todos conseguiram se manter estáveis ou apresentaram ganhos, minimizando o risco de broncoaspiração e tornando a deglutição mais segura e eficaz.

Além da estimulação da deglutição, a Fonoaudiologia da OSDM também incentiva as interações sociais e vocalizações das crianças, a fim de tornar suas rotinas mais leves, prazerosas e funcionais.

Texto escrito por Raquel Gomes – Fonoaudióloga da Obra Social Dona Meca – contato: r.gomes@osdm.org.br

 

 

 

Com a palavra: Nossos Pequenos! (2ª Edição)

A opinião das nossas crianças sobre a Pandemia (Covid – 19):

 

 

 

 

 

José Alejandro – 9 anos

“Estou morrendo de saudades da OSDM. Não tenho medo da pandemia. Aproveito o meu tempo para estudar, ajudar minha irmã com as atividades escolares e gravar os vídeos para Obra Social Dona Meca. Tomo todos os cuidados necessários. Máscara e álcool em gel são muito importantes!”.

 

 

 

 

 

Geovanna Bonifácio – 8 anos

“Aprendi que no momento de pandemia é importante ficar em casa, usar máscara, passar álcool em gel, tomar cuidado e lavar bem as roupas. Quero que passe logo, pois estou com muita saudade da escola e das minhas amigas”.

 

 

 

 

Rafael Gomes do Nascimento – 10 anos

“Não estou gostando de ter que me afastar das pessoas que gosto, principalmente da minha melhor amiga que se chama Álrea. Não poder ir ao Shopping é chato! Estou com muita esperança de que, em breve, a pandemia acabará”.

 

 

 

 

Guilherme Luz – 11 anos

“A pandemia não está sendo nada legal. Não estou gostando de ficar em casa. Sinto muita falta da igreja e, principalmente, de tocar. Sinto muita falta das minhas terapias na OSDM. Tenho fé em Deus que tudo isso vai passar e oro todos os dias, às 15:00, para ajudar.”

 

Orientação aos Profissionais dos Abrigos

Nossos Terapeutas e Coordenadores das Unidades de Acolhimento OSDM têm o papel de orientar sua equipe, apresentar todas as informações sobre o cargo a ser ocupado, sua importância dentro da Organização, os objetivos a serem alcançados, metas e resultados a serem obtidos; enfim, construir o pacto de trabalho.

Na CLDM (Casa Lar Dona Meca), são feitas orientações aos cuidadores (sobre como realizar posturas adequadas no leito, na cadeira de rodas e estimulação sensorial), bem como, os procedimentos que devem ser realizados para cada criança acolhida, de acordo com suas necessidades específicas.

Na CLB (Casa Lar Balthazar), as orientações são feitas aos profissionais e cuidadores do abrigo, quanto ao posicionamento no colo e no berço dos bebês, tal como, a atuação com cada criança acolhida.

E, assim, nos enriquecendo de informações, construiremos, cada vez mais, ações embasadas e assertivas no caminho da formação e orientação aos nossos profissionais.

Esta ação vem impactando, de maneira positiva, a produtividade das equipes e, claro, consequentemente, os cuidados e carinhos recebidos por nossas crianças e jovens!

Texto escrito por Leonardo Rocha – Comunicação e Marketing OSDM – contato: l.rocha@osdm.org.br.

 

 

 

Terapia Ocupacional na Casa Lar Dona Meca

A Terapia Ocupacional atua na prevenção e no tratamento de indivíduos com alterações cognitivas, perceptivas e motoras, através da utilização da atividade humana como ferramenta de habilitação e reabilitação.

Na Obra Social Dona Meca, os atendimentos terapêuticos ocupacionais das crianças e adolescentes do abrigo Casa Lar Dona Meca foram retomados, na Sede, a partir do mês de Agosto, com a proposta de entusiasmar o brincar, promover a estimulação sensorial, incentivar o uso funcional dos membros superiores e favorecer a interação social.

Após a liberação da equipe de saúde, decidiu-se que os atendimentos seriam realizados na Sede, para que os pequenos e jovens pudessem fazer uso das diversas salas de terapias disponíveis, cada qual com materiais e equipamentos específicos para estimular diferentes habilidades de desempenho.

Anteriormente, as crianças da Casa Lar Dona Meca estavam sendo acompanhadas, pela Terapeuta Ocupacional, no próprio abrigo, duas vezes por semana, para a realização de atividades lúdicas e orientação à equipe de cuidadores, a fim de que as atividades pudessem ser por eles desenvolvidas, ao longo da semana.

Desde o início dos atendimentos, nossos acolhidos têm demonstrado satisfação em retomar parcialmente suas rotinas, mostrando-se participativos e divertindo-se, durante a realização das atividades propostas.

Texto escrito por Amanda Portella – Terapeuta Ocupacional da Obra Social Dona Meca – contato: a.portella@osdm.org.br