fbpx

A OSDM no CMDCA

No dia 29 de Outubro, ocorreram as eleições para Conselheiros da Sociedade Civil no Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA-RIO). Eram, ao todo, 25 Instituições candidatas a uma das 10 vagas a serem ocupadas por entidades que desenvolvam algum trabalho socioassistencial com crianças e adolescentes e sejam inscritos no órgão. 

Com enorme satisfação, e desde o princípio se propondo a trazer as causas das crianças e jovens com deficiência ao cenário do Conselho Municipal, a Obra Social Dona Meca ficou em quarto lugar. Foi uma grande vitória para todos nós! A nova gestão, com mandato 2015/2017, tomou posse em cerimônia realizada no dia 09/11/2015, em que estiveram presentes a agora Conselheira Rosangela Chacon e sua suplente, Maria Rita Barreto. 

É mais uma oportunidade de renovarmos nosso compromisso, tanto com nossos crianças da Obra Social, como com suas famílias. O assento no Conselho é de todos nós, que juntos iremos trabalhar para garantir os direitos das crianças e dos adolescentes no município do Rio de Janeiro!

*Texto escrito por Maria Rita Barreto – Consultora administrativa da Obra Social Dona Meca

Outubro: mês da diversão

Outubro foi o Mês das Crianças e nada mais justo do que celebrar esse mês com bastante festa e alegria. Por isso, durante este período tivemos atividades diversas elaboradas por nossos colaboradores e alguns parceiros, que nos ajudaram a levar inúmeros sorrisos aos nossos pequenos.

As atividades começaram ainda na semana do Dia das Crianças (12/10), na terça (13/10) e quinta-feira (15/10), com uma aula diferenciada de natação com muitas brincadeiras, jogos cooperativos, música, fantasias e diversão … sem falar, é claro, dos doces que as crianças ganharam dos “tios” Fábio e Raíssa -Equipe de Natação OSDM. Desta forma, estes poderam trabalhar ainda mais o lúdico com suas crianças e desenvolvendo um lindo e prazeroso trabalho. 

E a diversão continuou na quinta-feira (15/10): tivemos uma tarde surpreendente com a equipe da Unimed Federação RJ e do Marketing Interativo, quando montamos uma fábrica de brinquedos em pleno funcionamento no nosso pátio. E itens que normalmente seriam descartados (como caixa de ovos, de leite, garrafas pet…), ganharam uma nova vida, tornando-se em brinquedos, para que os nossos pequenos pudessem desfrutar dos mesmos. Além disto, eles ainda ganharam brinquedos novos doados por todos os envolvidos, participaram de muitas brincadeiras e ao final receberam um delicioso lanche.

Tia Rai cantando e brincando com as crianças na piscina

Na sexta-feira (16/10), fizemos a nossa tradicional Festa das Crianças, onde funcionários, voluntários, responsáveis e funcionários buscaram um único objetivo: divertir o máximo possível as nossas crianças e adolescentes. Para isso, toda a equipe entrou na brincadeira e se fantasiou… As mamães, como sempre, trouxeram deliciosos quitutes para deixar a comemoração ainda melhor. Tivemos contação de histórias, jogos e “muuuuuuuuita” dança para animar ainda mais o dia. A festa foi um grande sucesso!

E para finalizar as comemorações, no dia 24 de Outubro, 30 das crianças atendidas e/ou acolhidas pela OSDM foram ao CIAGA (Centro de Instrução Almirante Graça Aranha) para uma ação realizada pelos Alunos da EFOMM (Escola de Formação de Oficiais da Marinha Mercante), onde estes, em conjunto com a direção da escola, realizaram o “Dia do Sonho” (dia que contou com muita diversão e brincadeiras). Nossas crianças foram recebidas como estrelas e tudo foi organizado com muito carinho e dedicação. Logo na chegada alguns alunos – uniformizados com o tradicional Traje da Marinha- foram receber o nosso ônibus (alugado pelos alunos da EFOMM) e nos encaminharam para a quadra coberta, onde foi feita uma linda recepção. Nossos pequenos foram divididos em três grupos e cada um deles foi acompanhando por, no mínimo, um aluno voluntário.

Começando o dia com chave de ouro, fomos convidados para tomar café com todos os presentes, adquirindo bastante energia para um dia inteiro de muita recreação. Durante o dia, os nossos pequenos e os não tão pequenos (alunos da EFOMM) dividiram-se entre atividades nas quadras aberta e coberta, para brincadeiras como: de pega, bola e muito bate papo. Ninguém ficou de fora. Além disso, ainda tivemos pula-pula, escorrega e piscina de bolinhas para agradar a todos. As crianças e os alunos da EFFOMM se revesavam na pintura facial e nas mais diversas atividades. No meio de tudo isso, ainda tivemos almoço, lanche da tarde e todas as crianças participantes ganharam um mega kit, cheio de brinquedos e lembranças deste “Dia do Sonho”. Foi muito bom ver a alegria no rosto de cada um dos envolvidos e o cansaço após um dia maravilhoso para as nossas crianças.

Nossas crianças com os alunos da EFOMM, durante o Dia do Sonho

Gostaríamos de agradecer a todos os envolvidos, que nos ajudaram a proporcionar tanta alegria a todos os atendidos pela OSDM. Nosso trabalho é em prol de cada um destes pequenos e, s cada vez que vocês nos ajudam a proporcionar sorrisos, nós sabemos que estamos caminhando no caminho certo. 

*Texto escrito por: Anderson Gama – Responsável pelos setores de Desenvolvimento Institucional e Comunicação da OSDM

A terapia ocupacional na OSDM

Entre os dias 14 e 18 de setembro ocorreu a Semana de Orientação da Terapia Ocupacional, ministrada pelas profissionais Eduarda Gomes e Rafaela Garcia. O tema abordado foi “Atividades de Vida Diária e Atividades Instrumentais de Vida Diária (AVDs e AIVDs)”, duas vertentes de trabalho da terapia ocupacional.

AS AVDs e AIVDs constituem uma das principais áreas de atuação da profissão. Nesta orientação, as terapeutas ocupacionais apresentaram aos pais e responsáveis a importância de estimular a independência das crianças em comer, escovar os dentes, vestir-se, ir ao banheiro, tomar banho com a máxima independência possível. Além disso, tiraram dúvidas dos responsáveis de crianças que não são atendidas pela Terapia Ocupacional, orientando quanto às dificuldades encontradas neste processo e possíveis ações que os pais podem tomar com relação a tais dificuldades.

Em todas as orientações, foi possível perceber o interesse dos mesmos com a apresentação de suas dúvidas, das dificuldades de seus filhos e netos e do imenso valor de cada aprendizado e conquista na vida daqueles que amam. Como terapeutas ocupacionais, nós agradecemos a oportunidade de multiplicar o conhecimento sobre as atividades de vida diária e partilhar das vidas e dos fazeres destes pequenos e suas famílias.

Texto escrito por Eduarda Gomes e Rafaela Garcia – Setor de Terapia Ocupacional da OSDM.

Adolescência em foco

Realizamos em setembro a Semana de Orientação da Psicologia, onde abordamos o tema “Adolescência”. Tendo em vista que muitas de nossas crianças estão chegando a essa fase (e outras já se encontram nela). O que nos fez perceber a necessidade de conversar um pouco com essas mães – através do olhar da psicologia – sobre essa realidade que sempre traz novidades, surpresas, adaptação e, até mesmo, conflitos.

Nessa conversa, que se deu através de pequenas palestras onde todos foram convidados a participar e opinar, falamos inicialmente do ciclo evolutivo do ser humano até a adolescência, (nessa fase, começa a despertar a consciência do indivíduo, com suas tendências e hábitos, adicionados às transformações fisiológicas e, também, às influências do meio externo. Isso gera mudanças e conflitos na mente do sujeito, independentemente de cultura, crença, nacionalidade, inclusive com deficiência, Todos vivenciamos, de alguma forma essa época da vida.

Momento de debates entre mães e profissionais

Durante nossa reunião, falamos da necessidade do adolescente ter o seu espaço, de ser ouvido, respeitado nas suas opiniões e orientado quando essas sejam incompatíveis com outros aspectos sociais em que vivemos, sempre que isso seja possível de ser alcançado. Pois ainda que cada um tenha que descobrir o mundo por si só, todos precisamos de direções e ajuda na nossa trilha evolutiva. 
Conversamos também sobre como resolver alguns conflitos que ocorrem, hora quando estamos certos, hora quando eles o estão. Ressaltamos a importância dos grupos de amigos e a influência que eles podem causar. Ainda sobre a necessidade de ser aceito que muitos jovens possuem, como a busca por identificação. 

E como íamos falando, a adolescência também é vivenciada pela pessoa com deficiência, que também tem desejos, gostos, vontades e libido. E cabe aos responsáveis, aos terapeutas – e também – à escola auxiliá-los nesse processo, não tentando silenciá-los ou ocultá-los quanto às suas questões, mas entendendo e ajudando-os a se organizarem com a sua intimidade e com o mundo cada vez mais, (pois, se foi ou é conflituoso para nós, que já fomos ou somos adolescentes, também poderá ser para eles).

*Texto escrito por Henrique Almeida – Setor de Psicologia da OSDM.

Cultura, arte e muito mais

No dia 1° de Outubro, realizamos a Culminância do Projeto Atenção Especial (Apoiado Financeiramente pela FIA): uma pequena mostra do trabalho desenvolvido pelos nossos Instrutores Culturais durante o ano. A culminância teve como objetivo não só demonstrar e explicar o trabalho executado como também convidar os responsáveis a participarem ainda mais das oficinas.

Foi um dia de fortes emoções. Começamos pela fala da “tia” Tânia Oliveira (Pedagoga), que dissertou sobre o evento e sobre a Primavera, estação essa em que celebramos a beleza das flores, o desabrotar de novas vidas. Por isso, nada mais justo do que realizarmos uma ação tão especial, durante período tão único. Continuamos o evento com uma pequena peça, onde as crianças atendidas pela Oficina de Música falaram um pouco sobre a Primavera. Esta foi seguida por um vídeo “Making of”, mostrando toda a preparação das crianças e suas mamães para esse grande dia. Em seguida vimos slides com alguns dos trabalhos desenvolvidos na Oficina de Informática, onde os nossos pequenos, através da utilização de programas como o “paintbrush” fizeram lindos desenhos com a ajuda da “tia” Michele ( Instrutora de Informática). Depois o “tio” Herik (nosso Instrutor de Artes) fez uma pequena apresentação dos trabalhos desenvolvidos com suas crianças, através de um lindo painel e de toda a decoração do evento montada pelos mesmos. Ainda contamos com mais uma belíssima apresentação do nosso coral de mães, que (en)cantaram e emocionaram a todos os presentes, coral este regido pela nossa “tia” Beatriz (Instrutora de Música). Ao final todos comeram uma deliciosa sobremesa confeccionada pelos nossos pequenos sob o comando da “tia” Marina (Instrutora de Culinária).

Gostaríamos de aproveitar para parabenizar a todos os envolvidos nesta linda celebração: aos nossos Oficineiros ( não só por nos proporcionarem emoções como estas, mas também pelo lindo trabalho desenvolvido junto das nossas crianças e seus responsáveis), à Coordenação da Casa por organizar tal ação, aos responsáveis por acreditarem em nosso trabalho e as crianças por serem a maior razão de tudo isso existir.

*Esta ação faz parte do Projeto Atenção Especial, Apoiado Financeiramente pela FIA – Fundação para Infância e Adolescência.

**Texto escrito por Anderson Gama – Responsável pelos setores de Comunicação & Desenvolvimento Institucional da OSDM.

Um dia de superação

No dia 10 de Setembro de 2015, ocorreu o Desafio Campeões da Vida, evento esportivo realizado através do Projeto Esportes Sem Limites, patrocinado pela Petrobras. O evento tem como foco principal a confraternização entre Instituições que utilizam o esporte como ferramenta de inclusão, socialização e reabilitação na vida da pessoa com deficiência, além, é claro, de servir para a mensuração do trabalho desenvolvido por estas Organizações participantes. 

Para que este lindo evento se tornasse realidade, contamos com a presença dos convidados: Centro Esportivo Miecimo da Silva, C.R. Vasco da Gama, GAPEB, Obra Social Santa Cabrini e Vila Olímpica Dr. Sócrates. Foi um dia muito emocionante, onde tivemos: abertura com Hino Nacional, homenagem ao esporte paralímpico, juramento do atleta e “palavras da OSDM”. Em seguida: um belissímo espetáculo de Dança das Crianças e Profissionais da Casa, além de uma roda de Capoeira inclusiva, onde as crianças da Obra Social Santa Cabrini interagiram, jogaram e brincaram com todos, mostrando novamente o esporte como uma grande ferramenta. 

Ao todo tivemos 3 Modalidades: Atletismo, Natação e Futebol, nos quais todos deram o seu melhor, buscando superar os seus limites e provando que, dia após dia, essas crianças, adolescentes e adultos se desenvolvem ainda mais e conseguem ultrapassar todas as metas traçadas. Eles nos mostram que ainda há um longo caminho a percorrer! Além de um almoço maravilhoso -Macarronada Mama Meca- no qual os atletas, profissionais e treinadores confraternizaram. Contamos também com duas presenças ilustres: Wanderson Silva (atleta Paralímpico Meio Campista da Seleção Brasileira de Futebol de 7) e Petrix Barbosa (atleta Olímpico, Ginasta Brasileiro), os quais fizeram a alegria de todos os presentes. 

Ao final das Baterias TODOS, os atletas participantes receberam as suas medalhas, tendo em vista que todos os participantes são campeões. Gostaríamos de agradecer a todos que contribuíram para fazer desta festividade um dia especial e memorável. (Link agradecimento: https://goo.gl/u6SbRL ) 



*Texto escrito por Anderson Gama – Responsável pelos setores de Comunicação & Desenvolvimento Institucional.

Veja mais fotos

Veja mais fotos

Você sabia que brincar é coisa séria?

“Ao brincar, a criança assume papéis e aceita as regras próprias da brincadeira, executando, imaginariamente, tarefas para as quais ainda não está apta ou não sente como agradáveis na realidade”. Lev Vygotsky

A Semana de Orientação do Setor de Esportes da Obra Social Dona Meca trouxe este tema para enfatizar que o brincar leva o indivíduo a transpor as barreiras do seu corpo e do mundo que o cerca, pois, ao brincarmos, nos distanciamos do que nos limita. Enquanto brincamos, nos divertimos e ativamos o lobo temporal ( área do nosso cérebro responsável pela emoção e percepção), reconhecendo objetos e verificando como nos sentimos em relação a estes objetos: Sendo assim, foi possível resgatar brincadeiras de nossa fase do desenvolvimento infantil e compartilhar deste momento com nossos familiares, onde pulamos cordas, amarelinha, pique esconde e batatinha frita. Foi um sucesso! 

Buscamos através destas ações, resgatar na memória aquilo que tem se perdido com as tecnologias e demonstrar a importância destas temáticas, desenvolvendo o lúdico em nossos atendimento para as crianças e adolescentes na OSDM.

Temos como foco principal a mediação no processo de ensino e aprendizagem, assim como Paulo Freire explanou que o “Ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades para a sua própria produção ou a sua construção.”

Nossas atividades esportivas buscam, portanto, estimular a mente e o corpo com o intuito de aprender e, movimentar, auxiliando no desenvolvimento físico, e favorecendo um aprendizado natural e com o olhar sempre voltado às potencialidades que cada um possa oferecer. 

*Texto escrito por Raquel Peres – Coordenadora de Projetos Esportivos.