fbpx

EXPLICANDO DIREITO

Saiba mais sobre o evento Explicando Direito.

Dando continuidade à Semana de Orientação do Serviço Social, contamos ainda, com o Projeto Explicando Direito, que ministrou palestra aos pais sobre conceitos e leis da Constituição Federal (leis que regem o nosso país), abordando temas como o Estado democrático de Direito, os direitos e garantias fundamentais, a organização político-administrativa do Brasil e a importância do voto como meio de expressão da democracia entre todas as idades habilitadas a comparecerem às urnas.

Conteúdos que são fundamentais para que nós -como cidadãos- possamos desfrutar de nossos direitos, exercer nossos deveres, e assim pleitear uma sociedade mais justa e igual para todos.

Também foram abordados importantes aspectos do Estatuto da Pessoa com Deficiência, Lei 13.146/2015 – a LBI (Lei Brasileira da Inclusão), como o Benefício de Prestação Continuada, além das garantias trabalhistas e educacionais conferidas pelo Estatuto às pessoas com deficiência. Cada tema foi explicado com clareza e sem o famoso “juridiquês”, para que todos pudessem assimilar o máximo de informações.

explicando-direito

 

Foram dois dias de dúvidas, esclarecimentos e trocas de informações, quando foi possível colaborar para que os responsáveis atendidos pela Instituição compreendessem melhor todos os aspectos referentes a tais legislações. A Obra Social Dona Meca considera fundamental essa troca de conhecimentos e tem o intuito de realizar ainda mais eventos esclarecedores como esse. Afinal, informação é sempre bom, quando são de qualidade e úteis, quanto mais, melhor.

Texto escrito por Anderson Gama & Patrícia Bicalho – Respectivamente: Responsável pelo Setor de Comunicação e Marketing da Obra Social Dona Meca e Fundadora do projeto Explicando Direito – contato: a.gama@osdm.org.br | Instagram:@direitoexplicando

UM ARRAIÁ PRA LÁ DE BOM

Nos dias 14 e 15 de junho, realizamos a 5ª edição do Arraiá Beneficente Dona Meca com a tradicional festa junina de rua, que tem o propósito de abrir as portas da OSDM para a comunidade, incentivando uma maior integração e a oportunidade de ajudar a quem precisa com arrecadação de fundos para a instituição além é claro de nos proporcionar muita alegria e diversão, tanto para os jovens e adolescentes atendidos pela Instituição e suas famílias, quanto para os nossos pequenos acolhidos em nossas casas (a Casa Lar Dona Meca e a Casa Lar Balthazar)

 

 

A animação tomou cota do nosso arriá!

Um pouco de música ao vivo com iran santana

iran cantando

 

O Arraiá foi um sucesso! Uma equipe de recreadores animou a festa com muitas brincadeiras e várias atividades para entreter a criançada que se divertiram do início ao fim.

Além disso, teve muita comida gostosa, pratos típicos, barraquinhas de brincadeiras características (pula pula, pescaria, boca do palhaço), músicas juninas, forró e um show ao vivo com o nosso querido amigo Iran Santana para embalar a festa. Também, tivemos o espaço “foto maluca”, onde as famílias e as crianças puderam registrar sua presença com fotografias tiradas por eles ou pelos fotógrafos do evento e tudo mais que um arraiá tem para oferecer.

 

 

Nossas caipiras

nosso caipira

 

Gostaríamos de agradecer a todos os profissionais e voluntários da casa que nos ajudaram com muito amor e carinho a organizar o evento da melhor forma para receber o público. Agradecemos, também, aos que vieram nos prestigiar e trouxeram seus amigos e familiares tornando, essa festa, ainda mais bonita e divertida. E, uma imensa gratidão aos que contribuíram, com o nosso arraiá, doando itens ou meios para se adquirir os mesmos, gostaríamos de aproveitar para fazer agradecer também a equipe da GL Events que nos cederam o palco, gradil e iluminação tornando a nossa festa ainda mais profissional e organizada.

Foram dois dias para recordarmos com muita alegria! O trabalho, ajuda e empenho de vocês foi, e sempre será de suma importância para que possamos, juntos, manter essa “obra do bem”.

 

 

Rolou muita pescaria também

E o espaço de foto Maluca

 

Texto escrito por Leonardo Rocha – Voluntário do Setor de Comunicação e Marketing da Obra Social Dona Meca – contato: l.rocha@osdm.org.br

Fotos: Anderson Gama e Leonardo Rocha

CORRENDO POR ELES

O Correndo por Eles é um projeto voltado a proporcionar acessibilidade na prática de esportes (corrida) para usuários de cadeira de rodas.

O projeto surgiu em 2018 através dos idealizadores Altino Mourão, Daniel Sandy e Cesar Sforcin, buscando transformar a vida das famílias dos cadeirantes, inserindo-as em um maior convívio social, unindo esporte e lazer, saúde e bem estar.

Há algum tempo, os participantes do Projeto conheceram a Casa Lar Dona Meca, a Angélica e aí… foi amor à primeira vista. Desde então, nossa atleta foi acolhida e vem participando de inúmeras corridas e atividades com a equipe do CPE. E, no sábado 08/06, durante a festa de um ano do Projeto, essa parceria foi celebrada com um belíssimo presente para ela: uma Hand Bike, para sua maior autonomia durante as corridas e treinos. Muito legal, não?

O Obra Social Dona Meca ficou muito orgulhosa pela Angélica e a linda homenagem que ela recebeu. Esperamos que daqui saiam mais atletas e cidadãos que possam participar de iniciativas tão bacanas como essa do projeto Correndo Por Eles. Estamos juntos, correndo e caminhando no mesmo passo!

 

Caso você queira conhecer melhor esta ação, basta acessar as redes:

www.facebook.com/correndoporeles/ e @correndoporeles no instagram.

 

 

A importância da Rotina – OSDM

Descobrindo a Importância da Rotina.

A Semana de Orientação da Pedagogia é pensada, durante o ano, de acordo com as demandas trazidas pelos profissionais da OSDM. Sempre é observado o cotidiano das crianças e das famílias atendidas por esta terapia.

Por isso, em 2019, abordamos o tema: “A importância da rotina no desenvolvimento infantil”.

Observamos que muitas crianças têm seu desenvolvimento – terapêutico e educacional- comprometido. Uma das causas é falta de uma rotina doméstica de atividades, alimentação e sono.

De uma forma geral, a Semana de Orientação visa chamar a atenção dos pais para as atitudes simples e cotidianas. Por conta de nosso dia a dia tão atribulado, entram em uma espécie de “automático”. Ou seja, executamos mecanicamente nossas atividades diárias, sem que percebamos o por quê e pelo que fazemos. Com isso, muitos bons hábitos são jogados fora, enquanto outros nada saudáveis são adquiridos.

A rotina implica regras que estabelecem limites. O limite gera uma dose de frustração, e é importante aprender a conviver com esse sentimento desde cedo. Além disso, a rotina vai ganhando complexidade ao longo do desenvolvimento do indivíduo, ensinando-o a agir em determinadas situações.

Valorize o papel da rotina na vida das crianças, respeitando sempre a diversidade. Cada família tem seu jeito próprio de funcionar.

A importância da rotina definida pelo diálogo

Na comunicação, reforce que as crianças devem ter hora de sono, alimentação, higiene e brincadeira, e que isso é bom para o seu desenvolvimento. Lembre-se, sempre que possível, que essa orientação é embasada pela ciência.

A rotina também é um quesito valoroso para a saúde mental das crianças. A criança organiza o pensamento a partir das repetições. Ela passa a se organizar mentalmente e começa a elaborar sozinha novas repetições.

Mas, não pense que: porque a rotina é importante, que a agenda dos pequenos deve ser lotada de afazeres. As crianças precisam de horário para brincar e para ficar “sem fazer nada”.

A importância da rotina no sono

O sono é outro ponto que tem ligação direta com bom habito cotidiano.

As crianças precisam dormir a quantidade certa, e não só isso: dormir e acordar cedo faz toda a diferença. A criança tem que brincar ao ar livre para aproveitar os benefícios do sol, fundamental no processo de absorção de vitamina D dos alimentos.

O sono é importante também por questões hormonais. O cortisol, conhecido por ser responsável pela sensação de prazer e de bem-estar, tem o ritmo de liberação mais alto pela manhã e depois vai caindo durante o dia.

Além disso, quando as crianças dormem pouco, elas ficam mais cansadas durante o dia, o que prejudica nas brincadeiras e até no aprendizado.

As refeições, por exemplo, precisam ocorrer a cada três horas para a criança ter energia para brincar, estudar e se desenvolver corretamente.

Desta forma, quando a criança se acostuma a fazer cada coisa em um horário predeterminado, já espera por aquele momento.

Sabendo, por exemplo, que, todos os dias, ele almoça ao meio-dia, seu filho vai aprender a não pular a refeição. Vai assimilar, inclusive, que aquele momento é para comer junto com a família, sem nada que tire a atenção. Todo dia, sem escapar.

Ressaltamos ainda, sobre o uso de telas (tablets/ TVS / computadores) e celulares, verdadeiros intrusos no convívio familiar: que se não bem usados, põem em risco a saúde física, emocional e das relações.

Texto escrito por Tânia Oliveira – Pedagoga da Obra Social Dona Meca – contato: t.oliveira@osdm.org.br