CITI VOLUNTEERS

No dia 10 de Junho a equipe do Citi Brasil Rio veio nos visitar e trouxe consigo muita vontade de ajudar! Como parte das ações do #citivolunteers , eles pintaram e reformaram as àreas de nossa piscina e pátio, além da arrecadação de inúmeras doações. E, para deixar tudo ainda mais profissional, a Araújo Abreu Engenharia decidiu ajudar e dar um toque especialista no acabamento da atividade. Muito obrigado a esta galera nota mil, por todo o carinho conosco. Nossas crianças e equipe agradecem pela nova e revitalizada área da Instituição!

 

Texto escrito por Anderson Gama – Responsável pelos setores de comunicação e Marketing da Obra Social Dona Meca – contato: a.gama@osdm.org.br

 

O CLIMA DE ARRAIÁ TOMOU CONTA DE NOSSOS ABRIGOS

Festas típicas sempre são muito aguardadas por nossos acolhidos. Desde o momento em que a primeira bandeirinha é colocada, lembra-se da quadrilha, das músicas, das comidas… e o espírito de comemoração se instala em nossas Casas.

Nos dias 10 e 11 de Junho, sábado e domingo, respectivamente, as caipiras saíram dos armários, o caldo verde e a canjica foram para o fogo e estava pronta a Festa Junina de nossas crianças. Por trás dos abraços e das fantasias, amigos da Obra Social Dona Meca proporcionaram aos nossos pequenos da Casa Lar Dona Meca e da Casa Lar Balthazar um fim de semana festivo, com muitas brincadeiras e solidariedade.
Dessa vez, estiveram conosco nossos Amigos Dona Meca e Balthazar, o Movimento Cobrindo Vidas e a turma do Presente de Alegria. Como é de praxe, encerrando qualquer festejo, não puderam faltar o parabéns, o bolo e o guaraná!

“Nas comemorações realizadas na Casa Lar e no Lar de Balthazar, percebo o amor, o carinho, a atenção e a dedicação com que todas as crianças são tratadas. Sempre estimuladas em sua autonomia e integração durante os eventos. Pude acompanhar de perto a evolução de algumas crianças das duas casas. e, hoje, pude perceber como estão participando ativamente das comemorações e interagindo com todos. É uma grande satisfação poder participar dos eventos realizados pela Instituição, e perceber o envolvimento e o comprometimento de todos com o trabalho desenvolvido” – afirmou, ao fim, Jamille Roberta Rangel e Rangel, voluntária da ONG Presente de Alegria.

Agradecemos a todos os envolvidos pela disponibilidade e pelo carinho! Acendendo a fogueira em seus corações e colaborando com nossas Casas, vocês tornam possível mantermos essa Obra do Bem!

Maria Rita Barreto – Supervisora da Obra Social Dona Meca – mr.barreto@osdm.org.br

FUNÇÕES EXECUTIVAS E PSICOMOTRICIDADE

A Semana de Orientação ministrada pelo Setor de Psicomotricidade trouxe o tema “O corpo e as funções executivas (FE)”, no intuito de apresentar o papel importante das mesmas no desenvolvimento de habilidades fundamentais para o convívio social, sucesso acadêmico, tomadas de decisão e resolução de problemas diários.
As funções executivas podem ser definidas como o conjunto de processos cognitivos que, de forma integrada, permitem ao indivíduo direcionar comportamentos a metas, avaliar a eficiência e a adequação desses comportamentos, abandonar estratégias ineficientes e, desse modo, resolver problemas imediatos, de médio e longo prazo (Malloy-Diniz et al,2008).
Vários tipos de habilidades fazem parte das FE. Dentre elas, podemos citar: planejamento, organização, iniciação de tarefas, auto monitoramento, flexibilidade cognitiva, controle inibitório, regulação emocional, memória de trabalho, dentre outras. E destas, as três principais evidenciadas pelos pesquisadoresforam escolhidas para serem expostas aos responsáveis: a memória de trabalho, o controle inibitório e a flexibilidade cognitiva.
Este tema é extremamente relevante já que um bom funcionamento executivo está relacionado a diversos aspectos positivos, tais como competência nos domínios social, emocional e escolar. O desenvolvimento do potencial máximo das funções executivas é um processo que requer tempo e isso se deve, de certa forma ao amadurecimento mais tardio do córtex pré-frontal (Carvalho e Abreu, 2014).
Mas, se por um lado, um nível elevado de funcionamento executivo está associado a diversos benefícios, por outro, o funcionamento executivo deficiente está presente em diversos casos clínicos (transtorno do déficit de atenção e hiperatividade, transtorno obsessivo compulsivo, transtornos globais do desenvolvimento, transtornos de aprendizagem, dentre outros). E, por isso, a estimulação das funções executivas é imprescindível ao direcionamento e regulação de várias habilidades intelectuais, emocionais e sociais (Dias, Menezes e Seabra, 2010).
Desta forma, o Setor de Psicomotricidade apresentou, através de uma linguagem simples e acessível (de maneira lúdica, por meio de vídeos e dinâmicas), o conceito e a importância das funções executivas .
O principal objetivo desta Semana de Orientação, foi portanto conscientizar e engajar os responsáveis atendidos pela OSDM para a importância do trabalho desenvolvido pela Psicomotricidade ( juntamente com as demais terapias), assim como para a estimulação das funções executivas das crianças e adolescentes em suas próprias casas, através de algumas brincadeiras sugeridas.
A Semana foi bem proveitosa, já que foi possível sanar diversas dúvidas sobre o Setor e o tema proposto, vivenciando momentos agradáveis, graças à participação de todos os responsáveis.
Sendo assim, agradecemos a cada um pela participação e nos colocamos a disposição para esclarecer quaisquer dúvidas inerentes ao Setor de Psicomotricidade.

Referencias:
CARVALHO, Chrissie; ABREU, Neander. Estimulando Funções Executivas em sala de aula: o Programa Heróis da Mente. Anais do Seminário Tecnologias Aplicadas a Educação e Saúde, v. 1, n. 1, 2014.

DIAS, Natália Martins; MENEZES, Amanda; SEABRA, Alessandra Gotuzo. Alterações das funções executivas em crianças e adolescentes. Estudos interdisciplinares em Psicologia, v. 1, n. 1, p. 80-95, 2010.

MALLOY-DINIZ L. F., CAMARGO, C. H. P., COSENZA, R.M., FUENTES, D. et. al. (2008). Neuropsicológica – Teoria e Prática. Porto Alegre: Artmed.

Texto escrito por Michele Ribeiro, Raquel Peres e Roberta Lopes – psicomotricistas da Obra Social Dona Meca – contatos: m.ribeiro@osdm.org.br , r.peres@osdm.org.br e r.lopes@osdm.org.br

FESTA DA SINHÁ MECA

Como já é tradição, a OSDM participou por mais um ano do arraiá Sinhozinho Eurípedes e da Sinhá Meca, organizado pela Casa Espiríta Eurípedes Basanulfo. Este aconteceu no sábado, dia 10 de junho de 2017, quando aproveitamos para encontrar amigos, nos divertir, comer e ajudar. Algumas Instituições trouxeram suas barraquinhas para arrecadar fundos. Participaram deste evento:

CEEB (Casa Espírita Eurípedes Barsanulfo)
– Ofertando bolos deliciosos, doces maravilhosos e aquele feijão tropeiro! Também trouxeram seu bazar e puderam contar com a ajuda engajada da Mocidade Espírita, na barraca de livros e brincadeiras.
Núcleo Vila Sapê
– Milho quentinho e Cachorro quente.
CEFAC
– Caldos reconfortantes que ajudaram no friozinho.
Lar Paulo de Tarso
– Biscoitos e café acarinhando a gastronomia.
OSDM
– Churrasquinho gostoso, bebidas e bazar com brinquedos que fizeram a festa da garotada.
Agradecemos a todos que participaram deste evento, trazendo diversão fraterna, amizade e solidariedade. Em especial aos nossos voluntários: Lizete, Valéria Relvas, Terezinha, Anderson e Maurício (pais), Henrique, Roberta e Tânia .
Além dos colaboradores da OSDM, agradecemos o carinho e atenção da Mocidade do CEEB, que ajudou nossa esquipe na desmobilização das barracas.
Foi uma tarde muito agradável com brincadeiras, quadrilha, sorteios e muita comida típica… Aliás, que delícia de quitutes!!!! Quem não foi, perdeu!

Texto escrito por Tânia Oliveira – Pedagoga da Obra Social Dona Meca – contato: t.oliveira@osdm.org.br